Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Irreverências No Feminino

By Marta Leal

Irreverências No Feminino

By Marta Leal

Um dia

(Imagem retirada da net) 

 

Sonho com uma casa térrea de um branco tão puro que me faz lembrar a paz personalizada. Para as portas e janelas escolho o azul do mar de que gosto tanto. Na varanda de madeira castanho-escuro tenho uma mesa e umas cadeiras de verga onde me vejo nos meus momentos de lazer.

 

Olho em frente e vejo o mar. Acredito que existam dias que pareça zangado, que o azul nem sempre seja o azul ideal e se transforme em tons esverdeados. As ondas oscilam ente o calmo e o revolto quase como em fúria. O Céu pinta-se de branco com nuvens que vão mudando de forma.

 

Gosto do cheiro a sal  Aquele cheiro que me guia e que me faz sentir em casa. Gosto do sol tímido no meu rosto. Gosto quando aparece e desaparece como que brincando às escondidas comigo.

 

Gosto da companhia das gaivotas tão puras e barulhentas que só elas sabem ser. Um dia ainda vamos  conversar. Eu conto-lhes o que me vai na alma. Elas contam-me o que fizeram durante o dia.

 

Um dia eu sei que vai ser assim.

 

 

Marta Leal

Fale-se de infância

 (imagem retirada da net)

 

Quando recuo no tempo sei que tive sorte em ter infância que tive, em partilhar momentos únicos com pessoas únicas, em ter-me sido ensinado o valor da família e sobretudo o valor de nós próprios. Ao recuar no tempo recordo tradições, recordo histórias que achava que nada significam e que retive até hoje, recordo lengalengas e canções muitas canções.

 

Ao recuar no tempo recordo os inúmeros animais de estimação que consegui levar para casa, recordo quedas com maiores ou menores consequências, recordo brincadeiras em castelos de verdade onde umas vezes era uma princesa e outras não sei bem o quê.

 

Fantástico quando as memorias nos fazem apenas sorrir mesmo que por vezes os sorrisos sejam saudosos.

 

Um dia com sabor a infância.

Permitam-se

(Imagem retirada da net)

 

Permitam-se sair á rua com o vosso melhor sorriso. Ofereçam-no a quem o quiser receber e reparem nas reacções. Ouçam aqueles que necessitam de falar e espantem-se com historias de vida. Aprenda-se com quem nos cruzamos. Partilhe-se conhecimento como se partilha o ar que respiramos e tenha-se a consciencia que nos fundo queremos todos o mesmo: ser felizes.

 

Um dia com sabor a felicidade, muita felicidade.

 

 

Marta Leal

Vida

(Imagem retirada da net)

Perante um trânsito caótico verificamos que as pessoas correm apressadas debaixo de uma chuva de emoções que insiste em cair. Reparo na diversidade de fisionomias, nos passos mais ou menos apressados. Na generalidade dos casos são rostos tristes alheados do que os rodeia. Uns caminham sozinhos outros caminham com eles próprios. Cruzam-se sem se ver, contornam-se como se fossem objectos e seguem simplesmente em frente. Rostos !!! Apenas rostos.

 

Pergunto-me de onde virão e para onde caminham. Tento adivinhar vontades e escrutinar sonhos se é que existem sonhos. Tento mas não consigo. Impossível entrar na cabeça de todos, imaginar vidas cujas realidades eu desconheço. Impossível imaginar meios envolventes de rostos sem expressão. Impossível imaginar vidas de rostos que parecem apenas querer sobreviver quando era suposto viver.

 

Um dia com sabor a vida, muita vida.

 

Marta Leal

É tudo uma questão de gostar

(Imagem retirada da net)

 

Gosto dos momentos em que vejo os meus filhos a crescer e a caminhar. Gosto de assistir aos voos mesmo sabendo que quando se ganham asas se voa cada vez para mais longe daquilo que um dia foi um ninho. Gosto dos momentos em que os vejo caminhar e que sei o quanto importante é saberem que estou ali.

 

Gosto de os ver caminhar e gosto de não ter estagnado como mãe e mulher. Gosto de os ver caminhar e gosto de me ter permitido caminhar ao lado deles. Gosto de perceber que ao permitir-lhes viver me tenha permitido viver.

 

Um dia com sabor a caminhadas, muitas caminhadas.

 

Marta Leal

Cheire-se

 

(Imagem, retirada da net)

 

Cheire-se o tempo como se cheira aquela fragrância que tanto nos seduz. Cheirem-se as cores, os momentos, o passado e o presente. Misturem-se os cheiros da infância com os da idade adulta. Criem-se e recriem-se odores que nos façam sonhar e sorrir. Crie-se e recrie-se apenas o que for sentido.

 

Usem-se todos os sentidos naquilo que nos parece não ter sentido nenhum.

 

Um dia com sabor a fragrância, muita fragrância.

 

Marta Leal

Formulas

 

(imagem retirada da net)

 

Fala-se de formulas e tudo tem de bater certo. Queremos resultados exactos quando as componentes são instáveis. Fala-se de formulas e queremos magia. Junte-se á formula o amor e algumas experiencias são instáveis e outras desastrosas. Procuram-se as razões do resultado onde a razão é desconhecida. Procuram-se razões plausíveis onde as emoções estão sempre ao rubro.

 

No fundo, procuram-se fórmulas onde tudo deveria ser apenas o resultado de uma soma equilibrada.

 

Um dia com sabor a somas, muitas somas.

 

Marta Leal

 

Saboreie

 

(Imagem retirada da net)
 

 

Hoje fala-se de saborear. De saborear o corpo que tocamos num jogo de sensações. De saborear os sorrisos que nos dão, as palavras que ouvimos as emoções que sentimos. Hoje fala-se de saborear as imagens que a natureza nos desenha diariamente, a arte com que os artistas nos premeiam, os abraços dos que gostam de nós e porque não saborearmos o silêncio?

 

Saboreie sem questionar os ingredientes. Saboreie sem questionar as razões.

 

Um dia com sabor a arte, muita arte.

 

Marta Leal

 

 

Limpe-se

(Imagem retirada da net)
 
Limpe-se de raivas, iras e medos. Varra sentimentos de derrota, de impedimentos e mesmo de fraquezas. Lave as magoas e limpe cuidadosamente as lágrimas. De seguida mude a decoração dos seus sonhos, mude de sentimentos e sinta-se em casa.
 
Perfume-se com o seu melhor sorriso e sorria como se não houvesse amanhã.
 
Um dia com sabor a sol, muito sol.

Ausência

 (imagem retirada da net)

 

Se existe algo de que eu gosto é dos dias em que me permito ver o mar. Os dias em que me permito senti-lo e ouvi-lo. Gosto do cheiro e da presença. Gosto do toque e da força com que vive.

 

Se existe algo que eu gosto é de viver rodeada de pessoas que tal como o mar me banham de presença, de cor, de paz, de força e de vontade.

 

Solte-se a ausência de medos e viva-se a presença de sermos capazes.

 

Um dia com sabor a presença, muita presença.

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D