Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Irreverências No Feminino

By Marta Leal

Irreverências No Feminino

By Marta Leal

Amor é

 

Quando nos permitimos sentir. Quando as emoções vencem a razão e quando um dia nos entregarmos sem medos.  Quando nos apetece gritar aos sete ventos o quanto queremos sem pensar-mos nos comos nem nos porquês. Quando passeamos à beira mar sem nos importarmos com as ondas, quando o riso não atrapalha e o sorriso nos embala.  Amor é dizer que não existem palavras no mundo para descrever o que se sente por muito piroso que isso possa parecer.

 

Eu? Continuo assim ... muito mãe, muito romântica, muito mulher mas Sobretudo Eu mesma

 

 

Marta leal

 

 

 

 

Escolhas

 

(Imagem retirada da net)

 

Escolhe-se constantemente desde a roupa que se vai vestir até aquilo com que nos vamos alimentar. Escolhe-se constantemente na forma como agimos no nosso dia-a-dia, nas viagens que fazemos e nas caminhadas que decidimos fazer. Escolhem-se as palavras que usamos e os gestos que ousamos ter. Escolhem-se profissões, amores e desamores. Escolhe-se sem consciencia de o estarmos a fazer.

 

Um dia com sabor a escolhas, muitas escolhas.

 

 

Marta Leal

 

 

 

 

Prazeres

(imagem retirada da net)
 

o prazer de avançar nas letras é poder brincar com as letras. O prazer de avançar nas letras é poder brincar com palavras onde as ideias se exprimem de uma forma mais ou menos vincada. Brinque-se com as ideias como se brinca com as palavras. Transforme-se ideias em sonhos. Escreva-se uma historia que seja apenas nossa sempre de forma divertida, muito divertida.

 

Um dia com sabor a divertimento, muito divertimento.

Colheitas

 

Conta-se que quem semeia ventos colhe tempestades. Conta-se que o mundo nos dá de volta aquilo que nós damos ao mundo. Ditados populares á parte eu acredito que mais tarde ou mais cedo todos colhemos aquilo que semeamos.  Acredito que descobrimos a verdadeira magia de viver, quando descobrimos a magia do nosso ser. Acredito que o nosso mundo fica muito mais rico se vivermos quem somos e não aquilo que se quer que sejamos ou o que um dia imaginamos que queriam que fossemos.

 

Semeiam-se sorrisos para que possamos colher compreensão. Semeiam-se vontades para colhermos sonhos. Semeia-se aquilo que somos e colhemos aquilo que sabemos merecer.

 

Um dia com sabor a boas colheitas.

Se o tempo parasse

 

 

 

Se o tempo parasse e eu pudesse escolher deixaria o emprego das 9.00 ás 18.00. Teria mais tempo para os meus filhos, dedicava-me á escrita a inspirar e a motivar os outros para que sorrissem mais, evoluíssem mais, fossem mais aquilo que querem ser.

 

Contava-lhes que é possível sermos felizes e que o facto de podermos liderar a nossa vida faz com que se lidere os nossos sonhos. Contava-lhes que acredito que o mundo precisa de união. Que acredito que nos devemos unir e respeitarmo-nos como pessoas e como parte integrante de um universo onde vivemos. Que era importante que nos aceitássemos nas semelhanças mas também nas diferenças.

 

Um dia com sabor a inspiração muita inspiração.

 

Marta leal

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D