Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Irreverências No Feminino

By Marta Leal

Irreverências No Feminino

By Marta Leal

Permites que te impeçam de sonhar?

Como é que funcionas com os teus sonhos? Queres e vais á procura de soluções ou impedes-te de o fazer com medo de falhar? És do que desiste pelo que os outros dizem ou se sabes o que queres não há nada nem ninguém que te impeça de avançar?

 

Estás rodeado dos que te alimentam os sonhos ou dos que te impedem de sonhar?

 

Aqueles que te alimentam os sonhos são pessoas altamente motivadas e inspiradas, são pessoas que se mantém positivas face a obstáculos e que tomam a decisão de se responsabilizar pelos seus actos. São aqueles que perante o teu sonho te ajudam na procura de soluções.

 

Aqueles que te impedem de sonhar são os que espalham a incerteza, os que te desanimam perante as adversidades, os que fazem o papel de vitima e os que ficam presos ao passado. Os que te impedem de sonhar são aqueles que perante o teu sonho te vão falar de todos os obstáculos que vais ter de enfrentar.

 

E então? Tens permitido que te impeçam de sonhar?

Como é que podes atingir o teu sonho?

Cada um de nós é um ser único, com características, vivências, expectativas e ritmos muito próprios. Quando estiveres a construir o teu sonho lembra-te que é o teu sonho e que o processo deve ser comandado por ti independentemente de teres á tua volta quem te inspire, ajude e motive.

Atingir um sonho não é uma tarefa fácil exige trabalho, esforço, gestão emocional e muito tempo.  É um processo criativo que não pode nem deve ser apressado.

Existem alguns pontos que deves reter para ficares mais próximo do teu sonho:

 

Paixão

Para realizares um sonho deves faze-lo com paixão. É a paixão pelo teu sonho que te vai orientar nos passos que vais dar e nos resultados que vais obter.

Pergunta a ti mesm@:

- O que é que me apetece fazer?

- O que é que me faz sentido naquilo que faço?

Quando fizeres com paixão vais saber exactamente os passos que deves dar.

 

O que é que tu sabes?

Já referi anteriormente que és único naquilo que és e naquilo que fazes. Todos nós temos experiencias e sabedoria únicas.

Onde é importante que te retenhas é na pergunta “o que é que eu sei?”

 

Divertimento

Todo este trabalho deve ser divertido até porque é necessário que cries jogos, que te desafies, que brinques com palavras e com ideias. Medita, joga, brinca e procura novas soluções

 

Feed-Back

Para que o sonho se concretize é necessário que exista feed-back. Testa e torna a testar. Não tenhas receio de redefinires ideias e de alterares o processo que tinhas pensado inicialmente.

 

Confia no processo mas confia sobretudo na tua paixão pelo teu sonho. Reserva tempo para te ouvires. Ouve-te sempre!

A meio do processo pergunta-te:

  • Estás a criar com paixão? Não?  O que te está a impedir?
  • Como é que podes confiar mais na tua paixão?
  • O que é que já sabes?
  • Onde podes criar mais?
  • Tens-te divertido?
  • Como é que podes largar o teu autojulgamento?
  • Como é que podes permitir deixar-te ir?
  • Como é que te podes divertir ainda mais a trabalhar?

Sonhem. Sonhem muito como se não existisse qualquer impedimento

Sonhem. Sonhem muito como se não existisse qualquer impedimento. Sonhem como se de repente o mundo fosse vosso e nada nem ninguém vos impedisse de serem quem são. Sonhem de modo a que se sintam os reis/as rainhas do mundo. É isto que tenho por princípio passar a quem me procura diariamente, é isto que me move e que faz de mim quem sou, a minha capacidade de sonhar.

 

Sou uma sonhadora nata e isso não é novidade para ninguém. Gosto de sonhar mas gosto de concretizar. Perco-me nas mais variadas conjecturas, perco-me naquilo que para mim me faz sentido mas reconheço que tenho dificuldade em sonhar aquilo que me será impossível concretizar. Eu, a mulher para quem não há impossíveis reconheço que existem aqueles momentos em que me impeço de sonhar apenas por sonhar.

 

Hoje desafio-me, saio da minha zona de conforto e levo o sonho ao limite. Só por hoje imagino que em vez de um metro e meio tenho um metro e oitenta. Sou alta e espadaúda sem precisar de ser loura. Hoje imagino que todos os fatos compridos do mundo me ficam a matar.

 

http://www.laredoute.pt/magazinedetendencias/index.php/sonhar-fora-da-zona-de-conforto/

Na escrita

 

Na escrita tal como na vida gosto de me deixar ir  pela curiosidade e pela vontade. Sabem? Gosto de me deixar levar pelas palavras tal  como gosto de me deixo levar pelos sonhos. É nos sonhos tal como nas letras que perco a noção do tempo e do espaço. Surpreendidos? Perdoem-me os mais cépticos mas todos nós temos alguma coisa que gostamos tanto de fazer que nos acaba por dominar. No meu caso são as letras. Deixo que pensem por si. Deixo que se alinhem e criem ideias, histórias, vontades e emoções. Deixo que sejam um prolongamento de mim mesma. Escrevo quase como não fosse eu mesma a escrever.

 

Escreva-se, viva-se e sonhe-se.

 

Eu? continuo assim muito mãe, muito mulher mas sobretudo eu mesma

Sonhos

(Imagem retirada da net)

Colem-se os sonhos aos medos. Agrafem-se as vontades á inércia. Preguem-se os desejos à preguiça de os realizar. Pinte-se a tela da realização com acção. Sejamos os actores da nossa própria historia, faça-se um casting dos que queremos connosco e  escolham-se detalhadamente todos os cenários. Deitem-se fora os argumentos dos outros e siga-se um guião escrito por nós. Depois, sorria-se com a certeza que somos aquilo que um dia sonhamos que seriamos. 

 

Hoje desejo-vos um dia com sabor a sonhos,

 

Marta Leal

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D