Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Irreverências No Feminino

By Marta Leal

Irreverências No Feminino

By Marta Leal

Corte-se

(imagem retirada da net)

 

Isolemo-nos por momentos de tudo o que nos rodeia. Esqueça-se tudo. Esqueça-se por momentos as contas por pagar, os amores e os desamores e esqueça-se os que nos incomodam e os que nos são indiferentes. Dispam-se de tudo o que faz ruído e deixem-se ficar em silêncio. Gosto do silêncio, gosto daqueles momentos onde permito ouvir-me.

 

Feche-se os olhos e pense-se em quem somos, o que queremos, o que sentimos. Feche-se os olhos e alinhem-se caminhos, e vontades. Feche-se os olhos e encontre-se o que é realmente nosso. Abandone-se medos dos outros que se tornaram nossos. Abandone-se quereres que pensamos nossos e afinal mais não passam do que vontades dos outros. Seja apenas o que sabemos ser.

 

Corte-se o que já não nos faz sentido porque afinal até as roseiras precisam de ser podadas regularmente para que cresçam e desenvolvam.

 

 

Sorrisos com sabor a vontade

 

 

Marta Leal

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.