Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Irreverências No Feminino

By Marta Leal

Irreverências No Feminino

By Marta Leal

Tempo

A sensação de que o tempo passa rápido não nos larga. Frequentemente,  falamos desse assunto quase sem darmos conta. Tal como falamos do tempo quando não existe mais nada para falar, mas isso são outras historias que me permito remeter para outras escritas. Dizia eu que a sensação de que o tempo passa rápido é uma constante na nossa, neste caso, minha vida. A certeza vem quando olhamos para os filhos e percebemos que cresceram.  A certeza vem quando nos embevecemos nos bebés dos outros conscientes de que serão saudades de um tempo que sabemos não voltar.

 

Gosto do tempo que tenho para mim. Gosto da flexibilidade de horários a que já me posso permitir. Gosto e sinto saudades de outros tempos. Prevalecem os “”gosto muito de ti e os “és a melhor mãe do mundo” só que a esta altura são alternados com “Ó mãe” “achas?” “já vou” e todas aquelas expressões que quem é pai ou mãe conhece tão bem. 

 

Gosto de os ver crescer, gosto de os ver evoluir, gosto daquilo que vivemos diariamente. No entanto, mentiria se dissesse que não sinto falta dos embalar ao colo, de os mimar e de os proteger.

 

Marta Leal