Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Irreverências No Feminino

By Marta Leal

Irreverências No Feminino

By Marta Leal

Tudo uma questão de idade

Fala-se de idades e relembro-me do que um dia ouvi dizer. Falava-se de quarentas quando eu ainda me habituava aos 30. Comentava-se a beleza da idade, a fogosidade do mulherio, a independência e todos os outros conceitos aos quais, se me permitem, me atrevo chamar de preconceitos. Estava distante, tão distante que achava impossível que o envelhecer tivesse qualquer tipo de magia. Tão distante que me achava a anos-luz de me preocupar com semelhante assunto.

 

Na casa dos quarenta afirmo-me confortável nas ideias, nas vontades, nos sentimentos. Na casa dos quarenta acredito que o faço apenas porque a maturidade mo permite. Aos quarenta acredito cada vez mais que o sentido que damos à vida deve ser apenas o nosso, aquele que sentimos de dentro e nos enche o peito. Aos quarenta acredito que a segurança da vivencia me permite viver em segurança

 

Brinde-se hoje aos 43 com um sorriso nos lábios e um coração cheio de vontades.