Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Irreverências No Feminino

By Marta Leal

Irreverências No Feminino

By Marta Leal

Em contagem decrescente

 

Em contagem decrescente para o inicio de um novo ano sugiro-te que antes de começares a planear 2014 festejes 2013: Como?

  1. Lembra-te de todas as conquistas e de todas as derrotas que tivestes e sorri-lhes;
  2. Lembra-te dos sorrisos que te acompanharam ao longo do ano;
  3. Lembra-te de todos os abraços que deste e daqueles que gostarias de ter dado;
  4. Lembra-te do que aprendeste e daquelas que foram as maiores lições do ano;
  5. Lembra-te de quem foste para nunca te esqueceres de quem és,

Agora que estás pronto para planear 2014, responde ás seguintes perguntas:

  1. O que tem de acontecer em 2014 para que tenhas um ano fantástico?
  2. Quais são as metas que vais atingir?
  3. Quais são os teus objectivos?
  4. Esses objectivos dependem apenas de ti?
  5. Quais são os teus planos para os concretizares?

Depois?

 

Basta colocares-te em acção e fazeres do próximo o melhor ano da tua vida!

 

Feliz Ano Novo!

 

O Vendedor de Balões

 

"Era uma vez um velho homem que vendia balões numa feira. O homem, que era um bom vendedor, deixou um balão vermelho soltar-se e elevar-se nos ares, atraindo, desse modo, uma multidão de jovens compradores de balões. Havia ali perto um menino negro que observava o vendedor e, é claro, apreciava os balões. Depois de ter soltado o balão vermelho, o homem soltou um azul, depois um amarelo e finalmente um branco. Todos foram subindo até desaparecerem de vista. O menino, de olhar atento, seguia cada um e ficava imaginando mil coisas... Mas havia uma coisa que o aborrecia: o homem não soltava o balão preto. Então o menino aproximou-se do vendedor e perguntou-lhe: - Se o senhor soltasse o balão preto, ele subiria tanto quanto os outros? O vendedor de balões sorriu compreensivo, rebentou a linha que prendia o balão preto e enquanto ele se elevava nos ares disse: - Não é a cor, filho, é o que está dentro dele que o faz subir."

 

(autor desconhecido)