Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Irreverências No Feminino

By Marta Leal

Irreverências No Feminino

By Marta Leal

De forma gratuita

 

 

Criticamos de forma gratuita de uma forma tão gratuita que por vezes baralhamos a crítica e esquecemo-nos do que estávamos a criticar. Se nos dedicamos a causas fora do país é porque devíamos dedicarmo-nos a causas dentro do país. Se damos a cara pelos animais é porque devíamos dar a cara por pessoas porque essas sim essas é que precisam. Se resolvemos ajudar os idosos o ideal mesmo era olharmos para as crianças.

 

Pare-se. Pare-se com a crítica gratuita com o apontar o dedo com a tentativa de destruição de tudo o que os outros fazem. Pare-se de ser contra e comece-se a ser a favor. Somos todos necessários os dos animais, os dos idosos, os das crianças, os dos sem abrigo, e os dos que têm abrigo, os cá de casa e os ali do lado. Somos todos necessários para a mudança, para o avanço e para a ajuda.

 

Gosto de pessoas. Gosto daquelas que amam e gosto das que se recusam a amar. Gosto das que se divertem e das que se recusam a divertir. Gosto das partes que nos constituem como todo. Gosto especialmente dos que dão a cara, se assumem como são e são a favor de alguma coisa. Porque também para mim a beleza tem de vir de dentro.

 

Porque só na diversidade conseguimos chegar a todos e dar o melhor de nós.  E tu focaste onde? no que os outros fazem ou naquilo que tu achas que eles devem fazer?