Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Irreverências No Feminino

By Marta Leal

Irreverências No Feminino

By Marta Leal

Águia ou Galinha?

Era uma vez um camponês que foi à floresta vizinha apanhar um pássaro para mantê-lo cativo em sua casa. Conseguiu pegar um filhote de águia. Colocou-o no galinheiro junto com as galinhas. Embora a águia fosse o rei / rainha de todos os pássaros. Depois de 5 anos , este homem recebeu em sua casa a visita de um naturalista. Enquanto passeavam pelo jardim, disse o naturalista:

Esse pássaro aí não é galinha .É uma águia.

De fato - disse o camponês . É águia . Mas eu criei como galinha. Ela não é mais águia . Transformou-se em galinha como as outras, apesar das asas de quase três metros de envergadura.

- Não - retrucou o naturalista. Ela é e será sempre uma águia. Pois tem um coração de águia. Este coração a fará um dia voar às alturas.

- Não, não - insistiu o camponês. Ela virou galinha e jamais voará como águia.

Então decidiram fazer uma prova . O naturalista tomou a águia, ergueu-a bem alto e desafiando-a disse: Já que você de fato é uma águia, já que você pertence ao céu e não à terra, então abra as asas e voe!

A águia ficou sentada sobre o braço estendido do naturalista. Olhava distraidamente ao redor. Viu as galinhas lá embaixo, ciscando grãos. E pulou para junto delas.

- Eu lhe disse, ela virou uma simples galinha!

- Não - tornou a insistir o naturalista. Ela é uma águia. E uma águia será sempre uma águia. Vamos experimentar novamente amanhã.

No dia seguinte, o naturalista subiu com a águia no telhado da casa. Sussurrou-lhe:

- Águia, já que você é uma águia, abra suas asas e voe!

Mas quando a águia viu lá embaixo as galinhas, ciscando o chão, pulou e foi para junto delas.

O camponês sorriu e voltou à casa:

- Eu lhe havia dito, ela virou galinha!

- Não - respondeu firmemente o naturalista. Ela é águia, possuirá sempre um coração de águia. Vamos experimentar ainda uma última vez. Amanhã a farei voar.

No dia seguinte, o naturalista e o camponês levantaram bem cedo. Pegaram a águia, levaram-na para fora da cidade, longe das casas dos homens, no alto de uma montanha. O sol nascente dourava os picos das montanhas.

O naturalista ergueu a águia para o alto e ordenou-lhe :

- Águia, já que você é uma águia, já que você pertence ao céu e não à terra, abra suas asas e voe!

A águia olhou ao redor . Tremia como se experimentasse nova vida. Mas não voou. Então o naturalista segurou-a firmemente, bem na direção do sol, para que seus olhos pudessem encher-se da claridade solar e da vastidão do horizonte.

Neste momento, ela abriu suas potentes asas, grasnou com o típico KauKau das águias e ergueu-se, soberana, sobre si mesma. E começou a voar, a voar para o alto, a voar cada vez para mais alto. Voou...voou... até confundir-se com o azul do firmamento...

Somos águias! Do livro "O Despertar da Águia" de Frei Leonardo Boff.

Mediação Familiar

 

 

 

 

O que é a Mediação Familiar? 

A Mediação é definida como a intervenção, numa negociação ou num conflito, de uma terceira parte aceite pelas outras duas. É assim, um processo de natureza cooperativa, voluntário e confidencial, conduzido por um mediador familiar com imparcialidade e respeito, com o objectivo de ajudar os intervenientes a colaborarem  na construção dos acordos que melhor satisfaçam os interesses das pessoas envolvidas no conflito.

 

O que é o Mediador Familiar?

É um profissional licenciado na área das Ciências Sociais e Humanas habilitado com um curso de Mediação Familiar reconhecido pelo Ministério da Justiça.

 

O Âmbito da Mediação Familiar é:

• Mediação Conjugal

• Divórcio/separação

• Regulação ou alteração do exercício das Responsabilidades Parentais

• Mediação de quaisquer conflitos emergentes das relações familiares

 

Os principios da Mediação Familiar, são:

•Voluntariedade

•Imparcialidade
•Confidencialidade
•Respeito
•Cooperação

Utilidade da Mediação familiar:

A mediação revela-se particularmente útil quando:

•as partes se conhecem e/ou pretendem manter o relacionamento entre elas;

•a comunicação entre as partes é escassa e/ou de fraca qualidade;
•o conflito é atravessado por questões emocionais fortes;
•estereótipos e preconceitos estão a impedir um acordo;
•existem obstáculos a trocas produtivas.
Funções de um mediador:

•acolher as partes;

•facilitar o processo, fornecendo um quadro geral e algumas regras para o desenvolvimento das negociações;
•abrir canais de comunicação entre elas;
•conquistar a sua confiança;
•obter a sua cooperação;
•identificar e investigar os problemas trazido pelas partes;
•promover a criatividade;
•promover a responsabilidade.
Os Objectivos da mediação são:

• Respeitar as características e as necessidades específicas da cada família;

• Melhorar a comunicação entre as pessoas que se encontram em conflito;

• Potenciar o cuidado parental;

• Abordar o divórcio/separação e a regulação do exercício da responsabilidade parental considerando a dimensão jurídica e a emocional;

• Proporcionar a reflexão entre os participantes na mediação.

 

 

Finalidade

Potenciar a auto-determinação da família e a responsabilidade parental através da participação directa e activa na tomada das decisões que dizem respeito à família quando esta passa por uma situação de crise ou conflito como é o caso da separação e do divórcio.

A Elaboração dos acordos relativos aos descendentes com vista à sua homologação judicial ou administrativa.

 

Ajudou-me a agir e a passar à prática sem medo

"Com as sessões de coaching da Marta leal consegui pôr em prática os meus sonhos, consegui defini-los objectivamente. Ajudou-me a perceber melhor quem sou e a acrditar em mim. Ajudou-me a agir e a passar à prática sem medo. Considero estas sessões um serviço essencial para qualquer pessoa que quer ir mais álem e acredita que a avida é muito mais do que podemos imaginar. Obrigada minha querida Marta!"  Cristiana Silva

 

Porque muitas vezes queremos avançar e não sabemos por onde começar. Porque muitas vezes sentimo-nos demasiado sozinhos para seguirmos em frente.

Como podemos funcionar os dois?  Conta-me o que queres e definimos um plano. Seduz-te? Manda-me um  email a perguntar mais pormenores e não te esqueças de teres um dia fora de série. E, se a tua mente já te está a dizer que pode ser muito caro porque não te atreves e confirmas

Cá por casa

 

 

Lá por fora entristecem-me as noticias de raptos de umas meninas, de venda de outras e de casamento de mais algumas. Espanta-me! Espanta-me que nos achemos preparados para conquistar outros planetas quando ainda não nos conquistámos a nós mesmos. Pare-se e pense-se o que estamos a fazer ao planeta, a nós e aos outros. Não posso deixar de estar surpreendida pela vitória da Conchita Wurst levanto-me e aplaudo. Aplaudo a Conchita e aqueles que votaram nela. O que querem? Sou por aqueles que são simplesmente e que não têm medo de o ser.

 

Cá por dentro sinto-me a viver num filme de comédia que se mistura com um faz de conta. Agora faz de conta que vivemos todos muito bem, que não há fome e que o país está a recuperar. Cá por dentro consta que os deputados vão discutir a possibilidade de dar mais apoio ás familias para manuais escolares, o que seria dispensável se baixassem os impostos.  E apesar do meu coração continuar verde não posso deixar de felicitar o Benfica que soma e segue.

 

Cá por casa sempre que muda a estação, apetece-me mudar a decoração. Mas como estamos em tempos de contenção não se muda a decoração mas mudam-se os locais dos moveis, a forma como as coisas se arrumam e as gavetas onde estão os diversos objectos. Ora digam lá se a criatividade não faz maravilhas? Cá por casa soma-se e segue-se no que diz respeito a objectivos, planos e sonhos. Continuo a não gostar de ter de pedir o que é meu e continuo a sentir-me desconfortável com o preconceito.

 

Cá por casa agradeço todos os dias aquilo que construi, aquilo que os meus filhos são e aquilo que colho diariamente. Porque cá por casa continuamos assim muito mãe, muito mulher mas sobretudo eu mesma.

 

 

 

Permitiste que eu questionasse a minha vida

"De coração cheio e aberto, agradeço-te mais uma vez pelas sessões de coaching, foram preciosas, reveladoras, decisivas e catárticas. Permitiste que eu questionasse a minha vida, que eu redefinisse prioridades, que analisa-se o aqui e o agora, que traçasse metas e objectivos, que olhasse para o amanhã com fé e determinação, que trabalhasse  profundamente a minha identidade, que desenhasse os meus sonhos, que em abrisse sem pudor, que identificasse bloqueios, que superasse medos, que libertasse o meu verdadeiro EU. Confesso que todo esse trabalho foi longo e penoso mas foste incansável ao apoiar-me e contagiar-me  mostraste sempre extrema paciência e disponibilidade. As tuas perguntas pertinentes e intuitivas, as ferramentas que usavas e adequavas ao meu humor, a minha reflexão interior, ao meu cansaço inverteram tudo. Fizeram com que eu deixasse de pensar nos obstáculos e focasse toda a minha atenção, toda a minha energia, todo o meu amor nas soluções e na busca da minha felicidade"  Paula Ventura

 

 

Os desafios servem para encontrarmos soluções e crescermos numa vida que nada mais é do que um caminho para a aprendizagem e para o cumprir de uma missão nossa, só nossa.

 

Quando aceitarmos os desafios como degraus para atingirmos aquilo que tanto ansiamos vamos sorrir-lhes em vez de nos lamentarmos.

 

E tu qual é o degrau que estás disposto a subir?

Fazer aos outros aquilo que quero que me façam a mim é uma delicia!!!

 

Fazer aos outros aquilo que gostaria que me fizessem a mim é uma frase bem presente na minha vida. Se quero que os meus filhos se comportem de determinada maneira então eu vou ter de me comportar dessa maneira. Se quero que os meus amigos me apoiem e valorizem então eu vou apoiar e valorizar. Se quero que os que estão á minha volta sorriam então eu vou sorrir e muito.

 

Se queres ser valorizado pelo trabalho que fazes valoriza aqueles que trabalham contigo. Se queres ser amado e mimado, ama e mima os outros. Se queres ajuda, ajuda quem sabes que precisa. Se queres respeito, respeita. Se queres que sejam, sê! Porque a única pessoa que podes mudar é a tua pessoa!

 

 

Aprende a organizar-te


Sabias que a desorganização em que vives pode afectar a tua saúde? A ansiedade que te provoca o facto de teres coisas para fazer e/ou arrumar pode impedir-te de atingires os teus objectivos? Sabias que uma pessoa organizada tem mais hipóteses de atingir os seus sonhos do que uma pessoa desorganizada? Tens demasiadas tarefas e não sabes por onde começar? Sentes que estás a perder o controlo e a vontade?
 
Queres ajuda para te organizares pessolmente e profissionalmente? Muda o padrão, muda o comportamento e muda a atitude. Organiza as tuas tarefas, a tua casa, a tua carreira e as tuas relações.
 Objectivos:

- identificação das prioridades pessoais;
- avaliação do equilibrio entre as diferentes áreas da vida: profissional, saude, espritualidade, sonhos, familia e lazer;
- avaliação da coerencia entre prioridades e investimento de tempo, energia e dinheiro;
- definição de objectivos e planeamento de estratégias para mudança;
 Pedir uma ajuda não é sinal de fraqueza é sinal que estás pronto para seguir em frente!
 
Pergunta-me como martaleal@outlook.pt