Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Irreverências No Feminino

By Marta Leal

Irreverências No Feminino

By Marta Leal

Mudam-se os tempos e mudam-se as vontades?

Tenho estado aqui a pensar e não consigo ficar calada. Não sei se será defeito de género ou mesmo de personalidade o que é um facto é que lá vou eu falar de infância novamente. Penso que existe um momento na vida em que todos temos saudades da nossa infância. Falta-nos o colo, falta-nos o aconchego e  falta-nos, sobretudo o mimo daqueles que amamos. Faltam-nos a desresponsabilização e as brincadeiras inocentes.

 

Falta-nos o riso, a honestidade de opiniões e a sinceridade nos gestos. Irónico se pensarmos que em crianças queremos tanto crescer, e quando crescemos dávamos tudo para voltarmos a ser crianças.

 

Quantos de vocês enquanto juntam estas letras se lembraram neste preciso momento de amigos de infância, das amigas, dos amigos das noitadas e das promessas de que nunca o iam deixar de ser? Pensando bem este último pensamento será mais da parte das ilustres representantes do sexo feminino porque eles, segundo consta, não são dados a essas promessas lamechas.

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.