Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Irreverências No Feminino

By Marta Leal

Irreverências No Feminino

By Marta Leal

Dores

Por vezes conhecem-se dores que etiquetamos de insuportáveis. Sofremos, choramos e no momento seguinte percebemos que não são nada comparadas com outro tipos de dores.  Chego à conclusão que por vezes valorizamos pouco o que devíamos valorizar sempre.

 

Chora-se por amor e um dia chora-se de dor perante uma possibilidade de perda. Chora-se, reage-se, avança-se perante as inúmeras possibilidades que nos são colocadas. Somos fortes porque decidimos ser. Somos fortes porque decidimos não deixar a vida em suspenso.

 

Hoje sorrimos e suspiramos não de alívio mas de forma mais aliviada. As nossas dores são minúsculas quando comparadas às dores dos filhos. Grata por mais uma aprendizagem de vida. Grata por mais uma prova de força.

 

 

Marta Leal

6 comentários

Comentar post