Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Irreverências No Feminino

By Marta Leal

Irreverências No Feminino

By Marta Leal

Com pressa

Cruzamo-nos por acaso, trocamos vivências e partilhamos desejos. De repente tornámo-nos inseparáveis como se só assim pudéssemos sobreviver. Caminhamos juntos entre passeios, corridas ou avanços e recuos.

 

E eis que chegamos a outro cruzamento onde as mãos se separam, os desejos se apagam e os olhares deixam de falar com amor e passam a falar sob a forma de acusação ou de interrogação. Interessante como a cumplicidade, a vontade de estar, as promessas, e o respeito se esfumam com a mesma rapidez com que a partilha surgiu.

 

Depressa ... queremos tudo demasiado depressa.