Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Irreverências No Feminino

By Marta Leal

Irreverências No Feminino

By Marta Leal

Um dia

Existem aqueles momentos em que tomamos decisões pelas circunstâncias. Analisamos, sentimos e depois rendemo-nos num sentir pouco sentido. Aos poucos deixamos de resistir e começamos a sentirmo-nos em casa num sentir já sentido.

 

Ontem regressei ao mundo rural depois de um jantar na capital. Sempre gostei do anonimato que me era conferido pela capital. Sempre gostei do movimento, da acção de estar onde tudo se passa.  Sempre gostei e continuo a gostar. Num gostar diferente, num gostar de quem saboreia até ao fim.

 

Um dia mudo-me para a beira-mar quero acordar com o bom dia das ondas e aconselhar-me no sussurar do vento.

 

Marta Leal

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.