Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Irreverências No Feminino

By Marta Leal

Irreverências No Feminino

By Marta Leal

Viver

Fantástico quando olhamos para dentro e nos permitimos sentir.  Por aqui não me basta sentir o sol na pele, torna-se necessário sentir o coração quente.
Por aqui não me basta sentir o vento na cara, tenho de sentir as emoções na pele.  Por aqui não me basta permitir-me estar, tenho de me permitir ser. E, quando falo em sentir, refiro-me a sentir com as entranhas, a vibrar de emoção e a deixar borboletas crescerem-me no estômago.  

 

De facto, para mim não basta sentir por sentir. Para mim é imprescindível sentir com alma mesmo que a mente me tente travar. Para mim é imprescindível viver sentindo, mesmo que para os outros não faça sentido nenhum.

 

Gosto! De viver com sentidos mesmo que por vezes faça inversão de marcha, entre por sentidos proibidos e me depare com becos sem saída.

 

Marta Leal

 

 

6 comentários

Comentar post