Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Irreverências No Feminino

By Marta Leal

Irreverências No Feminino

By Marta Leal

Cá por casa


Desde o tempo das noticias em forma de post (publicadas noutros blogs) que os miúdos cresceram, os gatos engordaram e a mãe cresceu para os lados. O vaivém de outrora foi substituído por uma calma e serenidade que só é perturbada pela correria diária dos quatro patas. A mãe tirou entretanto uns quantos cursos e mudou de caminho, o filho mais velho está na universidade, a filha do meio na secundária e a filha mais nova no 7º ano.

Nos dias em que correm descobri a importância de estar em silêncio de fazer o que me apetece e de me permitir a pequenos prazeres, mesmo que isso signifique comer um gelado de sobremesa inteiro enquanto vejo "A Teoria do Big Bang", até porque eu continuo assim muito mãe, muito mulher mas sobretudo muito eu mesma.

Cá por casa o mundo gira assim como se não existisse amanhã até porque o amanhã pode não chegar.

 

2 comentários

Comentar post