Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Irreverências No Feminino

By Marta Leal

Irreverências No Feminino

By Marta Leal

Entre a certeza e a diversidade assim vai o meu mundo

O facto de gostar de trabalhar o interior não significa que descuide o exterior. Sou uma pessoa de poucas certezas e de muita diversidade no entanto há coisas que não mudam com os anos. Hábitos, gostos e preferências.

 

Eu bem tento mas ainda não consigo gostar de outro. Aqui deixa-se a diversidade e é-se muito certeza. Já não sei há quantos anos uso isto. Gosto, gosto mesmo.

 

 

Sabes qual é o teu ponto de partida?

"As sessões de coaching foram o ponto de partida, para uma mudança profunda no modo como encaro qualquer problema, aprendi a centrar o meu pensamento nas soluções e a enfrentar os meus medos, alcanço por isso pequenas vitórias diárias, que me transformaram em alguém mais positivo." Zulmira Antunes

 

Por vezes sentimo-nos perdidos, sem rumo e sem saber muito bem para onde ir. Outras vezes estamos bem e queremos mais. Outras ainda precisamos de inspiração e motivação.

 

O coaching ajuda-nos a perceber quem somos e que papel é que queremos desempenhar na nossa vida. Enfrenta os teus medos, livra-te de dependências e eleva a tua auto-estima.

 

Revê a tua vida, encontra-te com quem és, e vive uma vida com significado onde impere a felicidade.

Pintalgadas

 

É impressão minha ou todos temos a mania de culpar a vida pelas decisões que tomamos? Acredito que os caminhos que tomamos são apenas fruto de escolhas nossas que nos aproximam de uns e de outros consoante os caminhos que decidimos trilhar. Acredito que todos os quadros que pintamos na vida são fruto de escolhas nossas, apenas nossas. E que a vida é apenas isso um quadro com o cenário e as cores que lhe decidimos dar.

Na escrita

 

Na escrita tal como na vida gosto de me deixar ir  pela curiosidade e pela vontade. Sabem? Gosto de me deixar levar pelas palavras tal  como gosto de me deixo levar pelos sonhos. É nos sonhos tal como nas letras que perco a noção do tempo e do espaço. Surpreendidos? Perdoem-me os mais cépticos mas todos nós temos alguma coisa que gostamos tanto de fazer que nos acaba por dominar. No meu caso são as letras. Deixo que pensem por si. Deixo que se alinhem e criem ideias, histórias, vontades e emoções. Deixo que sejam um prolongamento de mim mesma. Escrevo quase como não fosse eu mesma a escrever.

 

Escreva-se, viva-se e sonhe-se.

 

Eu? continuo assim muito mãe, muito mulher mas sobretudo eu mesma

Amor é

 

Quando nos permitimos sentir. Quando as emoções vencem a razão e quando um dia nos entregarmos sem medos.  Quando nos apetece gritar aos sete ventos o quanto queremos sem pensar-mos nos comos nem nos porquês. Quando passeamos à beira mar sem nos importarmos com as ondas, quando o riso não atrapalha e o sorriso nos embala.  Amor é dizer que não existem palavras no mundo para descrever o que se sente por muito piroso que isso possa parecer.

 

Eu? Continuo assim ... muito mãe, muito romântica, muito mulher mas Sobretudo Eu mesma

 

 

Marta leal

 

 

 

 

É tudo uma questão de gostar

(Imagem retirada da net)

 

Gosto dos momentos em que vejo os meus filhos a crescer e a caminhar. Gosto de assistir aos voos mesmo sabendo que quando se ganham asas se voa cada vez para mais longe daquilo que um dia foi um ninho. Gosto dos momentos em que os vejo caminhar e que sei o quanto importante é saberem que estou ali.

 

Gosto de os ver caminhar e gosto de não ter estagnado como mãe e mulher. Gosto de os ver caminhar e gosto de me ter permitido caminhar ao lado deles. Gosto de perceber que ao permitir-lhes viver me tenha permitido viver.

 

Um dia com sabor a caminhadas, muitas caminhadas.

 

Marta Leal

Limpe-se

(Imagem retirada da net)
 
Limpe-se de raivas, iras e medos. Varra sentimentos de derrota, de impedimentos e mesmo de fraquezas. Lave as magoas e limpe cuidadosamente as lágrimas. De seguida mude a decoração dos seus sonhos, mude de sentimentos e sinta-se em casa.
 
Perfume-se com o seu melhor sorriso e sorria como se não houvesse amanhã.
 
Um dia com sabor a sol, muito sol.

Fale-se de Mulheres

 

Não querendo ser sexista nem tão pouco feminista assumo-me como mulher no ser na essência, na maternidade, na vontade e na afirmação. Gosto das mulheres que assumem a sensualidade  e a força que possuem . Gosto das mulheres que o são na entrega, na fantástica natureza feminina e no quase enfeitiçamento com que gerem as lágrimas e os sorrisos. Gosto das mulheres que se assumem assim simplesmente mulheres sem necessidade de vestirem roupas que não lhes servem e vontades que as enfeitam de incongruência.

 

Um dia com sabor a autenticidade, muita autenticidade.

Príncipe ou Lobo Mau?

(imagem retirada da net)
 

Procuramos uma vida inteira pelo príncipe encantado. Queremos o homem ideal em todas as situações. Esquecemo-nos de que somos humanos e que nem sempre estamos á altura do que esperam de nós. Desencantamo-nos e transformamos o príncipe em sapo onde o que um dia foram promessas de amor se transformam em coaxares sem sentido.

 

Mas a verdade é que a grande maioria de nós tem uma predilecção pelo lobo mau. Pela irreverencia, pela espontaneidade e por representar o atrevimento, o avanço, o desafio e a liberdade.

 

Se pensarmos bem somos todos uma mistura de príncipes, sapos e lobos. A verdade é que entre o amor do príncipe, a autenticidade do sapo e o atrevimento do lobo está aquilo que mais me fascina: uma pessoa.

 

 

Um dia com sabor a histórias de encantar.

 

 

p.s Os "meninos" tranformem o principe em princesa, o sapo em sapa e o lobo em loba e terão uma mistura explosiva.

 

 

Saborei-se a verdade de sermos como somos‏

 (imagem retirada da net)

 

Já pensaram como seria se nos saboreasse-mos diariamente? Haveriam dias em que íamos achar que estávamos uma refeição maravilhosa confeccionada segundo as receitas tradicionais. Por vezes arriscaríamos a colocar ingredientes novos que nos tornariam de sabor único entre tantos. Aposto  que outros dias íamos ficar furiosos por estarmos tipo pãozinho sem sal.  Íamos sorrir quando nos transformássemos num chocolate quente derretido por quem gostamos. Noutros dias éramos capazes de  nos  sentirmos como um semi-frio alternado com o gelado de dias menos bons.

 

Doces ou salgados, gourmet ou tradicionais, gelados ou quentes o fantástico é que somos refeições únicas naquela que é a ementa da vida.

 

 

Um dia com sabor a verdade temperada a gosto.  

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais visitados

    Arquivo

    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2014
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2013
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2012
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2011
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2010
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D