Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Irreverências No Feminino

By Marta Leal

Irreverências No Feminino

By Marta Leal

Palavras

“Há três coisas que jamais voltam: a flecha lançada, a palavra dita e a oportunidade perdida.”

 

Sabes que a forma como falas contigo influencia a forma como a tua vida é gerida e os resultados que obténs? Tens estado atento ao discurso que usas contigo e com os outros? Sabes que te podes estar a sabotar inconscientemente?

 

Hoje deixo-te uma lista de palavras que te podem estar a limitar ou a possibilitar. Sugiro que as analises e reflictas sobre as que tens usado e os resultados que tens obtido, se encontrares outras acrescenta e percebe o que podes fazer de diferente.

 

 

As que te limitam:

 

Nunca

 

Difícil

 

Impossível

 

Nem pensar

 

Talvez

 

Medo

 

Não sei

 

Não consigo

 

Todo me acontece

 

Não tenho sorte

 

Vou tentar

 

Mas

 

As que te ajudam:

 

Agora

 

Desafiante

 

 

Possível

 

Acredito

 

Vou

 

Confiança

 

Sou capaz

 

E

 

Estou grata

 

Vou-me preparar melhor

 

 

E então o que vais fazer de diferente? Preparad@ para mudares a forma como falas?

 

Aprendizagem

(imagem retirada da net)

 

Fale-se de aprendizagem mas esqueçam-se palavras escritas. Fale-se de aprendizagem e fale-se daqueles que nos têm tanto para dar. Esqueçam-se graus académicos, lugares atribuídos ou percursos percorridos. Fale-se de aprendizagem e sinta-se aquilo que os outros nos tem para dar.

 

Gosto. Gosto de me derreter com as palavras sábias de quem sabe do que fala. Gosto de me deliciar com as historias de vida onde se pensa que existe apenas vida sem historia. Bebam-se palavras tal e qual nos saciamos quando temos sede.

 

Gosto dos que me fazem perder o tempo e o espaço apenas porque um dia viveram.

 

Um dia com sabor a aprendizagem, muita aprendizagem.

 

 

Marta Leal

Serenata de letras

 

(imagem retirada da net)

 

Encantam-me as letras mais do que me encantam as palavras. Encanta-me o ler e reler enquanto se integram sorrisos e saudades. Saudades, de um tempo onde as cartas revelavam emoções, sentires, sentimentos, vontades, planos e desejos. Tudo isto, impresso numa tinta que apenas o tempo se atrevia a esbater. Memória de outros tempos onde facilmente me atreveria a viver.

 

Gosto da serenata de palavras que me aquecem o coração, me soltam o imaginário e me desenham sorrisos. Gosto da serenata de palavras que me acalma a alma e me faz avançar de uma forma minha, sempre muito minha.

 

Marta Leal

Pensamentos Soltos

Ao olhar á minha volta parece-me pertinente parar e reflectir. Um dia já me senti assim. Também a mim, me apeteceu ficar apenas por ficar. Parar de lutar e entregar-me aos desânimos e às tristezas. Um dia também já me apeteceu desistir e ficar apenas por ficar. Depois, bem, depois percebi que não são tristezas são apenas lições de vida que se podem tornar em grandes aprendizagens. Depois, percebi que era eu que decidia. Era eu que decidia entre cair e levantar, chorar e sorrir, parar e avançar. 

 

Marta Leal

Jogos de palavras

 

Gosto do jogo de palavras. Gosto de trocas de mensagens onde o subliminar se ultrapassa e nos deixa na dúvida. Seduz-se muito pouco nos nossos dias. Ou então seduz-se muito mal. Gosto do jogo que nos envolve num olhar especial, num abrir de porta e numa conversa onde as palavras fluem sem qualquer tipo de intenção ou com todas as intenções. Quem sabe?

 

Avança-se muito e seduz-se pouco. A rapidez com que se vive faz-me pensar na falta de cuidado que se tem connosco. Com os outros. Depressa. Demasiado depressa. Faltam a envolvência e a magia. Vive-se demasiado numa isenção de entrega. Temos medo, temos muito medo. Temos medo que nos conheçam. Temos medo de conhecer. Temos, especialmente, medo de uma entrega total onde o striptease emocional seja uma constante.

 

Perdem-se oportunidades, contrariam-se vontades.

 

Gosto do jogo em que as palavras me fazem sorrir.

 

Marta Leal

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D