Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Irreverências No Feminino

By Marta Leal

Irreverências No Feminino

By Marta Leal

Tranquilamente imperfeita

 

Exige-se muito nos nossos dias. De um lado são as carreiras perfeitas, medidas perfeitas, atitudes e comportamentos expectáveis. Compete-se no parecer, no estar e no ter, esquecemo-nos frequentemente do ser. Por vezes temos até dificuldade em perceber aquilo que é nosso em oposição aquilo que nos foi imposto.  Perdemo-nos de nós sem sabermos que o fazemos.

 

Perfeição,  sempre em busca de uma perfeição que assume as mais diversas formas. Aos olhos de uns somos perfeitos aos olhos de outros somos imperfeitos. Difícil corresponder a expectativas de todos,  fácil perdermo-nos das nossas. Assuma-se quem somos sem pensarmos naquilo que pretendam que sejamos. 

 

Por aqui continuo tranquilamente imperfeita mas sempre muito mãe, muito mulher e muito eu mesma.

Por vezes

(Imagem retirada da net)

 

Preparamo-nos no vestir e por vezes descuidamos o olhar. Maquilhamo-nos de forma a esconder rugas e manchas e descuidamos os sorrisos. Penteamo-nos na moda, sempre na moda. Calçamos aquilo que nos conforta mesmo que por vezes nos seja desconfortável. Apressamo-nos ou atrasamo-nos de acordo com a nossa velocidade. Por vezes, esquecemos de tornar impecável o nosso pensamento e a forma como olhamos os outros, por vezes somos apenas máscaras do que sentimos.

 

Por vezes somos menos o que somos e mais o que os outros querem que sejamos. Troque-se a ordem dos factores e sejamos mais o que somos e menos o que os outros querem que sejamos.

 

Hoje despertemos a criança que há em nós e seja-se o que elas sabem tão bem ser: autenticas.

 

Um dia com sabor a ser, muito ser.

 

 

Marta Leal

Gosto dos Dias

Existem os dias em que nos faz falta o nosso mundo. O mundo em que nos refastelamos no sofá da nossa preguiça, olhamos a projecção das nossas ideias e alimentamo-nos dos nossos pensamentos. Os dias em que o dialogo interno nos diverte e o diálogo externo se revela distraído. Os dias em que corremos o risco de colocar os gatos no forno e o frango na cama dos gatos.

 

Os dias em que somos nós e eles, os nossos pensamentos. Gosto dos dias em que consigo estar no meu mundo. Gosto dos dias em que consigo sorrir comigo e para mim. Gosto dos dias em que me permito sonhar muito. Gosto dos dias em que me deixo apenas ser.

 

Marta Leal

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais visitados

    Arquivo

    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2014
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2013
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2012
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2011
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2010
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D